A alma chora!

Logo eu,cobra criada,me deixei levar por um relacionamento abusivo? Eu que por amor já havia sofrido, mesmo recebendo todo respeito do parceiro anterior, me deixei enganar por um sentimento tão sem pureza, que apodrecia minha alma? Logo eu? Dona de mim,deixei meu templo ser invadido, minha própria liberdade ser arrancada de mim, minhas vontades sendo abnegadas. Deixei de ser eu mesma por medo do julgamento de um ser  que em nada poderia me acrescentar. Logo eu, tão segura de minhas convicções, me deixei levar pelo que achava ser amor, tive o meu corpo invadido. Sim,meu corpo invadido, por alguém que já havia estraçalhado minha alma(e sim,essa é a pior parte, é onde faz com que a gente se sinta lixo,algo sem valor mesmo),não se contentou com as agressões morais, e violou tudo o que restava de mim. Vi tudo se embaralhar em minha mente, criei um nojo absurdo de quem me tornei diante daquele ser vil, que dominou até meus pensamentos( não de forma positiva), abri os olhos e me enxerguei ali, enxugando as lagrimas mais uma vez, dia após dia. Eu que me achava muralha impenetrável,baixei a guarda, me deixei mergulhar num novo “romance”, para acabar sofrendo tudo que nunca fui capaz de desejar aos meus piores inimigos (se é que algum dia os tive) e que nunca imaginei passar. Logo eu que nunca fui de baixar a cabeça pra ninguém. SIM, logo eu. E que depois de ter acabado com essa prisão, fui julgada por deixar de lado “uma pessoa tão boa”, era o que me diziam.

E isso não é pra falar sobre machismo ou feminismo, não é para dar lição de moral e sim abrir os olhos das pessoas, pra falar sobre respeito, respeito que devemos ter uns pelos outros.As pessoas passam por situações das quais a gente nem suspeita. Quando um relacionamento acaba, não seja a pessoa que vai apontar o dedo e dizer que alguém está errado, você não sabe as motivações, às vezes o “lindo romance de novela” é apenas fachada pra um lugar cheinho de falta de respeito e abusos. Se liga!

E pra quem ainda não entendeu, nosso corpo é um templo, nunca invada o de ninguém. A vida de ninguém foi criada para que o outro viesse a controlar. E aprendam a se colocar no lugar de seu semelhante. A culpa nunca é da vítima, e sim, de quem não quis investir o tempo em ser alguém melhor. A gente nunca sabe o dia de amanhã, sejam solidários aos que já passaram ou estão passando por um relacionamento abusivo, abuso sexual, ou algo assim. Não julguem os que estão passando por isso,eles não precisam de sua opinião e sim de sua ajuda. Nem sempre a pessoa está cega, ou está ainda lá por querer estar. Talvez a gente é quem deva estar atento ao  grito de socorro. Nós queremos ser amados, respeitados e ter segurança. Não achem que as pessoas são pisadas por que querem. Guardem seus argumentos moralistas e dêem a mão a alguém, encoraje-o a encarar a vida, a amar a si mesmo todos os dias. Pense no quanto o mundo seria melhor se um ajudasse o outro, se um pudesse amenizar um pouco da dor de cada um? Seria interessante, não? Então não deixe que seu “achamento” te cegue. Beijinhos :*

Advertisements